Arquivo da categoria: geral

Refazer as malas

A mudança esta por acontecer. Mas dessa vez, é mudança física mesmo, dessas de colocar as coisas num caminhão e mudar de lugar. Dentro de um mês não estarei mais nesse apartamento, estarei em uma casa – coisa que eu estava almejando faz um tempinho.  São tantas coisas vividas aqui nesses quase 2 anos na colonha, e que agora so ficarão na lembrança mesmo. Mas eu acho que vai ser mto boa essa mudança, deixar o passado pra trás e começar uma nova fase. O fechamento de um ciclo, e inicio de uma coisa nova – novas idéias, novos ideais, novas pessoas, novas perspectivas… As coisas estão acontecendo muito rapidamente ao meu favor, após a crise, está se criando um cenário muito bom pra mim, em todos os sentidos.

A descoberta de novas coisas, e o esclarecimento de coisas que estavam escondidas há muito tempo. Não posso reclamar de tudo o que eu vivi aqui até hoje, foram coisas muito boas. Até mesmo a minha crise eu to considerando boa, já que serviu pra me tirar de um estado de inércia, e ver a importância de mudar meus próprios rumos. Agora quero aproveitar pra entrar nessa nova fase com todo gás, inspiração de sobra, muito estudo e pretendo sempre evoluir.  Sempre se pode melhorar, nem que para isso algumas coisas tenham que ser deixadas pra trás. Sempre que ocorre uma mudança, o final de um ciclo e o inicio de outro, estamos mais abertos a novos planos, um leque de possibilidades que encontramos pela frente. Não necessariamente pode ser o novo – pode ser a reinvenção do antigo: uma nova atividade no antigo emprego, estudar algo novo para ficar atualizado, ou lidar de uma forma diferente com velhas amizades, reaproximações, uma viajem pra repor as energias, enfim tudo é valido pra sair do marasmo.

Só me resta aproveitar os últimos instantes aqui nesse lar, que vai ser deixado pra trás, mas que vai ser sempre lembrado com carinho, e quem sabe em breve faça parte do meu saudosismo desse blog.
.

Anúncios

Troféu Cachorro Magro 2010-2011


Bom, para encerrar o ano, vou copiar idéia que eu vi no blog meandros, onde ele lançou um premio para os melhores do ano em algumas categorias, segundo critérios próprios. Vou fazer a mesma coisa, com o troféu cachorro magro. Deixo claro, que não são lançamentos que ocorreram nos quase dois anos que eu escrevo no blog, mas sim coisas que eu li, ouvi,  e vi durante esse tempo, não importando a data de lançamento. Afinal, o blog eh meu, e quem define as categorias e prêmios sou eu!!!

Eis os vencedores e as categorias:

Musica:  Fleet Foxes – Bedouin Dress

Banda: Phoenix (essa pra mim, uma grande descoberta)

Album: Foo Fighters – Wasting Light

Livro: Na Natureza Selvagem – Jon Krakauer

Filme: Tempos de paz (direção: Daniel Filho)

Site/blog: Rock Polar

Programa de Tv: Passagem para… – Canal Futura

Parabenizo os premiados do troféu cachorro magro, e para finalizar, o trecho mais emocionante do filme Tempos de Paz. A partir de agora me ausento na internet temporariamente. Até o próximo ano!!!

Myself

Que eu sou um pouco introvertido e reservado muita gente sabe. A grande questão é confundir isso com antipatia. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Não sou de ficar dando confiança pra qualquer um, nem daqueles que perguntam a previsão do tempo só pra ter assunto. Se não tenho assunto fico quieto e pronto. Quando era mais novo, as vezes isso me torturava, pois me condenavam por não dar moral pros outros, e sempre pensava que tinha q pensar em algo pra dizer… Nossa, que sufoco!

Hoje nao dou bola pra isso, apesar de ser bem mais sociavel doque antigamente, ainda assim me resumo a sorrizinhos de canto de boca quando não estou a fim de papo. Já dizia um prof da faculdade (não me lembro qual, acho que era o Canziani, nao tenho ctz): Quando não souber oque dizer, não diga nada. Gosto de colocar em prática esse pensamento.

Gosto de ficar cmg mesmo, ficar com minhas ideias, rir sozinho delas na rua enqto os outros ficam me olhando pensando “olha o tipo do bobo rindo sozinho”. Enfim, gosto do meu mundinho. Gostava muito mais antes, hoje prefiro compartilhar com pessoas especiais meus anceios. Afinal, se os outros não gostam das mesmas coisas que eu, e vice-versa, porque tenho que tentar agradar a todos?

Lá se vai meu primeiro ano na Colonha, e apesar de pegar alguns costumes locais, nao perdi essa necessidade de estar cmg mesmo, ao mesmo tempo que preciso estar com que eu amo. Um ano na colonha… como passa o tempo! Mas isso é assunto pra outro post.

Feliz desaniversário

Após completar mais um ano do meu nascimento, resolvi tirar algumas conclusões, acerca do ultimo ano. Há um ano atrás, estaria eu desesperado, ao ver que chegava aos meus 25 (um quarto do meu centenário) e que ainda tão pouco havia realizado na vida. Também motivos eram muitos: sem emprego, sem dinheiro, sem um diploma, e dependendo do pai. Como isso me incomodava um ano atrás.

Eis, que para minha satisfação, muita coisa mudou de um ano pra cá. Sai de casa, consegui um bom emprego, ainda não tenho casa própria (mas tenho parte da mobilia), tenho mais responsabilidades, e consegui motivos especiais para pensar em fazer planos para o futuro.

Foram tantas mudanças, que ainda não consegui fazer um balanço desse ultimo ano, com certeza um dos mais intensos, e por que nao definir como um dos mais decisivos da minha vida até hoje.

O mais engraçado, é relembrar de poucos meses atrás como eu lamentava e reclamava, aparentemente pelo fato das coisas nao estarem acontecendo, e por ter um emprego medíocre só para dizer que tinha uma ocupação. Deve ser a tal depressão pós formatura, quando vem a seguinte pergunta: E agora?

E agora as coisas vão acontecendo, melhorando a cada dia, e espero que as incertezas que ainda me circundam se transformem em concretizações, assim como as que ocorreram no decorrer desse ano.

E porque esse título?

Desaniversário é um dia qualquer em que nao é o dia de seu aniversário, como o dia de hoje.  Esse dia também é para ser comemorado, como todos os dias em que coisas boas ocorrem. Não só quando se completa mais um ano de vida deve ser comemorado com um bolo, mas também os dias em que coisas importantes são conquistadas. Pergunte para uma pessoa que não realizou nada de bom nos ultimos tempos se ela fica contente com o dia do aniversário. Ano passado eu não estava. Não por não ter feito nada de bom até então, mas por não ver sentido nisso tudo. Tem aqueles que falem “ha, mas só  fato de estar vivo deve ser comemorado”, mas não sei, existe diferença nisso tudo.

Como diria um cara que já morreu:

“Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar…

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador…”

E assim a vida segue.

Cachorro magro não tem fome, tem necessidade

Foi essa brilhante frase da música “cachorro magro” da banda Terminal Guadalupe de Curitiba, que inspirou essa abertura. A necessidade muitas vezes gera situações diversas, e dependendo do seu grau, gera mudanças repentinas, no meu caso pra melhor.

Necessidades essas que me fizeram mudar de cidade, de estado, e aos poucos me fazem mudar de hábitos e até de sotaque (sim, infelizmente isso está acontecendo!) Mas enfim, quais são essas necessidades? Crescimento pessoal, profissional, e é claro independencia financeira!

Minha mudança acarretou em outras necessidades, uma delas a de cozinhar. Como não sou cachorro magro, a fome se torna uma necessidade primaria. Já que nem feijao aprendi a cozinhar, comecei a pesquisar na internet sobre sites relacionados a culinaria de facil acesso para pessoas despreparadas, como eu. Um que eu gosto muito, é o  www.homemnacozinha.com.br que tem dicas práticas pra se virar com pouco. Só exite um problema, nao tem como fugir da louça suja,  hora ou outra ela tem que ser encarada!