devaneios · nostalgia

O local perfeito.

Depois de algum tempo de inatividade, voltarei a postar. Estive um tempo ausente, foi preguiça mesmo, e foco em outras coisas mais importantes. Acontece que nesse tempo que fiquei sem escrever, coisas marcantes aconteceram, de forma a modificar ate mesmo a forma que eu vejo algumas coisas. É engraçado como as coisas acontecem, parece que levamos conceitos antigos durante anos, que caem obsoletos em poucos dias.

Recentemente terminei de ler um livro, que considerei ótimo. O livro Na natureza selvagem, de Jon Krakauer, que pra nao conhece a história, fala da saga de Chris McCandless. Ainda não defini o perfil desse cara, talvez um visionário, um sonhador ou um lunático, sei lá. De qualquer forma, o livro inspirou o filme de mesmo nome, lançado em 2003, também muito bom, mas com roteiro diferente do livro, talvez para deixá-lo mais interessante para as telonas.

O que mais me fascina na historia de McCandless, são seus ideiais, e a idéia de procurar seu local perfeito, onde ele poderia se encontrar e procurar respostas para quem ele era. Até bem pouco tempo atrás eu teria idéias bem parecidas, e até sem fundamento para muitos, como ir de bike até a patagonia, ou morar um tempo em outro país, de preferencia uma ilha desconhecia. Mas isso eu deixarei para outras postagens, afinal, apesar de mudar meus conceitos em relação a isso, ainda tem lugares que gostaria de conhecer, que merecem ser mencionados no futuro.

A questão, eh que essa procura pelo local perfeito, pela felicidade, pelo encontro consigo mesmo, uma coisa natural e existente em todos nós meros mortais. Ainda não descobri onde fica meu “Alaska”. No momento estou muito feliz aqui na “colonha”, mas acredito que ainda não é aqui o meu lugar. Talvez eu nunca encontre, e canse de tanto procurar. O que realmente importa, é que procuro aproveitar meus dias nessa cidade, quem sabe assim, no futuro, eu realmente descubra que aqui é meu local perfeito.

Engraçado, é que desde muito novo sempre tive certeza quem SJP nao era meu lugar, e ainda acho isso. Hoje, mais doque nunca vou descobrindo que nao era meu lugar mesmo, e a cada dia que passa, tenho menos vontade de voltar para lá. A unica coisa que me prende ao local de meu nascimento, sao as pessoas que ficaram pra trás. A familia, os amigos, esses sim me fazem muita falta. Se pudesse traria todos para perto de mim, assim quem sabe esse se tornaria o local perfeito.

Afinal, o local perfeito é formado por pessoas, que se não são perfeitas, nos proporcionam momentos perfeitos, como os que eu vivi em Sao José, como os que eu vivi em Criciúma, como os que eu estou vivendo aqui em Marau, e como os que eu ainda vou experimentar e viver, seja onde for. Afinal, como diz a frase do final do filme, também mencionada no livro: “Happiness only real when shared”. E ainda tenho muitas coisas pra compartilhar, seja com quem nesse momento está perto de mim, ou com quem eu gostaria que estivesse perto, ou seja com as pessoas que fazem, fizeram ou um dia farão parte da minha vida.

Anúncios

4 comentários em “O local perfeito.

  1. Amei teu post…
    realmente concordo e compreendo perfeitamente o que você diz ” o local perfeito é formado por pessoas, que se não são perfeitas, nos proporcionam momentos perfeitos ” e talvez por isso essa dificuldade de encontrarmos o lugar perfeito ou de termos apenas UM lugar perfeito, seria realmente muito bom se pudessemos trazer todas as pessoas que nos proporcionam momentos perfeitos para o mesmo lugar e ter nossa real felicidade compartilhada. Quem sabe neh?!

  2. Quando vc encontrar uma esposa, se optar por casar, creio que se acomodará. O primo velho, sempre compartilhou esse estranhamento em relação ao lugar em que vivia. Mas dizer o que, também deixei minha terra querida (o elo perdido, como vc diz) para vir morar em SJP. Pessoas como nós procuram algo mais, embora saibamos que nunca encontraremos. O mundo parece pequeno e uma vida é muito curta para se viver no mesmo lugar fazendo as mesmas coisas. Mesmo assim lembre de Gonçalves Dias na sua Canção do Exílio:
    “Não permita Deus que eu morra,
    Sem que eu volte para lá;
    Sem que desfrute os primores
    Que não encontro por cá;
    Sem qu’inda aviste as palmeiras,
    Onde canta o Sabiá.”
    Embora pra vc fosse mais propício este:
    Vou-me embora pra Pasárgada
    Lá sou amigo do rei
    Lá tenho a mulher que eu quero
    Na cama que escolherei
    Manuel Bandeira

  3. poxa vida esse filme é fenomenal, quem nunca quis achar o lugar perfeito para se encontrar de verdade consigo mesmo. Bem não se o que vou falar tem algum fundamento mas pensar que nos mesmo fazemos nossa felicidade onde estamos não é verdade porem tambem não é mentira, o que posso dizer é que temos sim que procurar o lugar que nos faça bem, nem sempre so as pessoas que estao em nossa volta vao ajudar a ser feliz.
    Gostei muito desse post e me deixou com varias ideias, sem contar que mexeu com meus pensamentos paleozoicos que penso que nunca vou mudar.

  4. O caminho do vinho pode realmente não ser o lugar perfeito, mas a grapa do italiano é uma das melhores que já tomei na vida! Quem sabe com uma grapa dessa o Chris MacClandess tinha sobrevivido ao duro inverno do Alasca…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s