Perfumes

Lembro que nunca dei muita bola para perfumes até mais ou menos 25 anos. Depois de formado, com mais dinheiro no bolso, foi quando eu comecei a deixar desodorantes de lado e investir um pouco mais neste ítem essencial. Se eu for puxar um histórico, na minha adolescência eu usava desodorantes da boticario. Lembro que eu gostava muito do aqua, mas já usei também uomini e o tradicional quasar. Usava ainda o North Wind, que não existe mais, e o connexion e connexion wood, que era talvez o meu favorito. Não gostava muito de natura, mas lembro que tive por um tempo um perfume chamado gen, que era fantástico. Este infelizmente foi descontinuado, mas era realmente muito bom.

O primeiro perfume que eu realmente comprei, era um da avon (confesso que não gosto de produtos avon, mas aquele era bem bonzinho). Tentei puxar pela memória, mas realmente não lembro do nome. Acredito que ele foi descontinuado. Ele durou para mim cerca de 1 ano e meio, já que naquela época eu não dava muita época para perfumes.

Como exercício de memória, tentarei rankear todos (ou quase todos) os perfumes que eu usei até hoje – Arbo, Arbo liberté, Quasar Brasil, Uomini, North Wind, Aqua, Egeo, Coffee, Malbec, Malbec absoluto, Malbec Sport, Galbe. Da Natura foram –  Homem, Homem Aurum, Sr. N, Sr. N cedro, Sintonia noite e Gen. Da Laqua di fiori o Ladro, e mais um da avon que mencionei anteriormente e realmente não lembro o nome. Importados, que eu lembre, animale black, ferrari black, Davidoff Cool water e Adventure, Carolina Herrera 212 sexy, Azarro Elixir, Givenchy Xerius Rouge, Hugo Boss Just Different, Tommy boy, Dior Aqua Fahreinheit, Dsquare He wood Rocky Mountain e He wood Silver Wind Wood, Silver 999.

Com certeza esqueci de mencionar alguns, mas se eu for listar os melhores, ainda tenho todos em mente.

Começo fazendo menção honrosa ao Azarro Elixir, pois me traz boas lembranças. Não entrou nos 5 melhores por falta de espaço, mas não deixa nada a desejar em qualidade com os mencionados abaixo.

5. Hugo Boss Just Different. Comprei este assim que cheguei na Irlanda. O cheiro dele é fantástico, uma mistura cítrica com maçã verde sensacional.

Resultado de imagem para hugo boss just different vermelho

4. He wood Silver Wind Wood. De tão bom e exclusivo que é, eu recebia elogios inclusive de namoradas de amigos meus. Tanto, que acabei vendendo meio frasco quase que pelo preço que paguei num fechado. O cheiro realmente lembra o vento da floresta misturado com fumaça e rio. Somente usando para entender.

Resultado de imagem para he wood silver

 

3. Aqua Fahreinheit. Talvez tenha sido este o mais caro que comprei de todos. Também tem um cheiro espetacular, se assemelha um pouco com o Just Different, porém muito mais esclusivo e com um plus que remete a graxa ou gasolina. Usava ele somente em ocasiões muito especiais.

Resultado de imagem para aqua fahrenheit

2. CH 212 Sexy Men. Foi o primeiro importado que comprei, em uma viagem ao Uruguay. Ainda tenho um frasco de 100 mL que comprei ano passado na escócia, e só ele em momentos que valem a pena. Ele náo é tão exclusivo, apesar de ser um bocado caro, mas o cheiro doce na medida certa me encanta muito. Adoro este perfume, e creio que nunca sairá da minha coleção.

Resultado de imagem para 212 sexy men

1. He Wood Rocky Mountain. Se for para falar em prefumes exclusivos, esse sim merece atenção toda especial. Além de ser dificílimo de ser encontrado, o cheiro lembra muito a brisa da floresta em dias de chuva, misturada com rocha úmida. A embalagem é muito bonita, revestida em madeira, e também chama muita atenção por onde passa.

Resultado de imagem para perfumes he wood

 

Escolhas

Resultado de imagem para escolhas

Nem sempre as escolhas que parecem ser as mais lógicas são as melhores para a gente. Tive que fazer um bocado delas, e abrir mão de várias oportunidades para abraçar um projeto que ainda não me deu nenhuma garantia de que dará certo. Entretanto, estou apenas seguindo meu coração.

Não é fácil abrir mão de propostas de trabalho para se ganhar o dobro e as vezes quase o triplo. Penso em quanto conforto e facilidades eu teria com mais dinheiro, mas por outro lado as dores de cabeça e estresse das quais eu resolvi fugir quando decidi mudar de vida.

Já tive o gostinho este ano, e mesmo sem ser com um salário maior do que o atual, eu tive a grande conclusão de que não valeria a pena. Sabe, aquele sentimento de ter feito tanto para chegar aqui, e agora, com 95% do projeto concluído, abrir mão e voltar ao que era antes apenas por ser mais confortável.

Sim, meu trabalho atual não é lá aquelas coisas. Não sou coordenador de nada, não tenho o status de antigamente, nem uma conta bancária recheada. Por outro lado, tenho paz de espírito, e motivação suficiente para atingir os 5% finais do meu projeto.

Dei-me o prazo de um ano para concluir esta etapa, mas já espero colher resultados ainda neste ano. Não que aquilo que eu fazia antes fosse ruim, longe disso. Até sinto saudades e fico empolgado quando falo a respeito com outras pessoas. Só busco algo mais significativo para minha vida, e até chegar lá, eu tento aproveitar cada momento do caminho das pedras para fortalecer as minhas bases.

Escolher mudar é muito mais difícil do que simplesmente seguir o fluxo, e creio que a diferença está exatamente nisso. Ter satisfação de saber que podemos fazer o que quizermos, ainda que abrindo mão de várias prazeres para chegar a tal ponto.

Songs 2

Continuing the last post, I will post about the songs of my life during the last 5 year.

2015 – Almondegas – Canção da meia noite

That year was really tough, and happy songs had helped me a lot to overcome my personal challenges. I remember, I had problems in my personal life, in my job and other stuffs. But, the good thing, is that after a hard time, the good one always show up!

2016 – Gil Monteiro – Se o teu sangue

One thing that really worked for me to surpass my problems, was my faith. 2016 was the most spiritualized year in all my life. Nowadays, I’m not keen on religious stuffs, but I’d like to come back again. This song, is a really beautiful song, and I reminds me good moments.

2017 – Roda de choro – Noites Cariocas

2017 was a great year. I was planning my trip, and I started to research more about brazilian songs, and chorinho surprised me a lot!. For me, this is one of the best songs for this style, a really old song, but so good at the same time!

2018 – Day Wave – Wasting Time

As I was in Ireland, I tried just put myself in all the english environment as much as I could. And, this song (and several others), was the soundtrack for my experience!

And 2019? Do I already have a song? yes, I have.

 

 

Life’s playlist – 1

I was wondering about my last 10 years musically speaking. And, I could realize that my taste haven’t changed a lot during this time. I still like rock, but I’ve started to listen to mpb as well. So, I had an memory exercise to try to remember the most listened song every year since 2010. I have just some troubles to remember in 2015, and other ones I just have fresh in my mind my song of the year. So, let’s get start it now:

2010: Sabonetes – Onde vai parar

The first time I had moved to Rio grande do Sul, I had a feeling of regionalism about my hometown. I was listening loads of local groups, and Sabonetes was my favourite at that time.

2011: Fleet Foxes – Bedouin Dress

In that year, it was when I had my personal collapse. This group helped me a lot to chill my mind and to put things in a better perspective.

2012 – John Mayer – Shadow days

2012 was my year to recover from all the suffer and confusing things I had faced in 2011. And for me, this song explain exactly the sensation of get rid of bad things and start over and over again. This is one of my favorites songs ever.

2013 – Humanish – Longe do tempo

Another brazilian song, as well as Curitiba’s song, this one has and incredible reef and an evolving rhythm.  

2014 – Gustavo Cerati – me quedo aqui

An argentinian song, I chose this one, but could be anyone from Cerati. For me, one of the best singers ever. It’s a shame that artists from our neighbors haven’t show up here. They have loads of great groups and styles. This year was when Cerati passed away.

 

 

Azores

How is possible to make a dream come true? I don’t really know. Sometimes, we have crazy ideas, or we just wander about things that sometimes sounds impossible to happen. About 13 years ago, I saw a poster on the notice board, in my university. It was an invitation for those who want to apply for a Portuguese university. At that time, I didn’t like English, and if someone started to ask about living abroad, probably I’d answer Argentina or Portugal. Both countries I could use Portuguese, or my portunhol, and could be easier than this f*cking English language. 

However, the most interesting part is that the university was situated at an unusual place: an island in the middle of Atlantic ocean. After that, I started to search about the Azores archipelago, and their 9 islands. I could find out different aspects of these islands, and I had started to become interested in and to talk about this place for my close friends. People always asked me “why are you talking about this place in the middle of nowhere?” I didn’t know at that time, but I started to build a desire to see what Azores could offer me. 

It took about 13 years to fulfill this dream. During this time, I was searching different things about all the islands, and what could I do when I arrived there. Finally, in the last December, I could accomplish my goal. As I didn’t have money enough to visit all the island (9 is too much, even for wealthy people!), I had to choose just one place. And, my question was between the 2 biggest island: São Miguel or Terceira. Before my trip, I had chosen the biggest one, São Miguel. I could find a nice place to stay in the capital: Ponta Delgada. This island, is 2500 kms far from Lisbon, and is composed by 6 cities (or councils) Ponta Delgada besides being the capital, is the biggest city in all the islands. 

The trip was amazing. I could realize how this place and their culture was important in the past for us, here in Paraná and Santa Catarina. A huge portion of the settlers here in the south of Brazil were from Azores. The architecture, cultural aspects and even the pavement are the same in Ponta Delgada and here in Curitiba and Florianópolis. The accent there is much easier to understand than the continent, and very similar with azorians from Santa Catarina. A person told me they consider Santa Catarina Island (Florianópolis) as the 10th island of the archipelago.  

I could see there natural wonders, history and local food. Off course, I visited the Azores University, the place where I became interested in visit the island. I could talk about the 6 days I spent there for a long time, but I don’t mean to be a travel blog here. Just look at the pictures below, and maybe you could be interested in visit this astonishing place.

 

 

 

Mindset

20180921_144056

I remember the first time I wrote in English. It was just a few sentences, simple words. At that time, I didn’t have a huge vocabulary, neither practicing to do that. Also, I could spend about one hour to write a clause like this one that I spent about 30 seconds right now.

I have decided to change my path, and living abroad through an interchange for me was the best way to get this. But, as I mentioned before in this blog, I could achieve this part of the plan, just last year. Speaking English was the aim, and to fulfill that, I started an English course there. My first task there was writing an essay, about 250 words. 

I remember the first time, I had to write first in Portuguese, and to translate to English. Then, I decided to challenge myself, and since then, I just wrote completely in English. I just kept practicing every week, sometimes 3 essays per week. I started to be good at writing but, unfortunately, I didn’t get a good score in the IELTS writing task. 

After coming back, after 7 months in Ireland and almost 3 in England, I had left behind my writing practice so far. I decided to start again in this small dog. But, why now?

Because, when I planned all my journey, I strongly believed that English could change my life forever. I had the right mindset, and I will retrieve this mental state again.  I’m in the final part of my huge challenge, and I will push myself back into the pathway to chase my dream. I will share here in the future which kind of dreams and goals they are. In the second part of this year, things will return to the right place again. 

Cheers.

 

O DEMÔNIO DO MEIO DIA

Falar sobre depressão nunca é fácil. Ainda mais que existem centenas de síndromes e distúrbios pipocando a cada momento. Não sou um profissional habilitado a falar sobre o tema, mas possuo uma certa experiência pessoal. Aqui mesmo no cachorro magro eu já escrevi bastante sobre isto, sobre este período nebuloso que circundou a minha vida. Posso definir a minha jornada como antes e depois da crise dos 27.

Uma das coisas que me ajudaram muito na época, já mencionada aqui, foi a leitura do livro “O demônio do meio dia”. Prometi que faria um post sobre, entretanto optei por fazê-lo após uma segunda leitura imparcial, sem a influência das minhas crises. E olha que demorou bastante para este post chegar, uns sete anos ao menos.

939205

O livro relata as experiências e pesquisas realizadas pelo autor – Andrew Solomon. Não farei uma resenha do mesmo, visto que pode-se encontrar aos montes na internet. Vou falar o quão esta leitura impactou na minha recuperação,  e como influenciou no modo como passei a enxergar a vida. Sim, pode parecer muito, mas ele realmente teve este poder. 

Lembro que tomei conhecimento desta obra no ápice das minhas crises, descrita aqui. Foi através de pesquisas na internet e por meio do blog sempre no presente que soube a respeito. A descrição completa de fatos, tanto do autor quanto de entrevistados, a cerca de crises, tratamentos e o impacto que isto causa na vida não somente do deprimido, mas de todo o círculo social do indivíduo, me fez sentir uma sensação de pertencimento, um conforto de perceber que eu não estava só. Aliás, depois acabei conhecendo outras pessoas que sofreram ou sofrem de depressão em algum grau. No meu caso, o desespero e aflição deu lugar a esperança e vontade de mudar. Vontade essa que continua até hoje.

Sinceramente, mesmo após estar sem crises há seis anos, nunca me considerei curado, me considero controlado. E a partir do momento que passei através da terapia a conhecer minhas limitações, passei a respeitá-las e contorná-las de uma forma não agressiva tanto para mim quanto para os que me cercam. Espero nunca mais sentir o demônio do meio dia espreitando a minha mente, e não quero pagar para ver. A depressão, mesmo que em suas formas mais brandas, deve ser levada a sério.